O vilão na hora do estudo: o seu celular

A vida do estudante não é fácil. A hora do estudo é algo quase sagrado e quando ela não sai como planejamos tudo complica. Muito falamos em mudança de hábitos para melhorar esse momento, mas realmente sabemos o que ele é? Entender como eles se formam e como eles afetam nossa vida (e nossos estudos) é fundamental se queremos mudá-los. Falar de hábito implica falar de bons e maus hábitos. Quando se trata de estudo podemos listar facilmente alguns maus hábitos. Esses variam desde procrastinação até atitudes que acabam com o seu foco imediatamente, como:

Distrair-se com o celular durante o estudo

Sejamos realistas: quem nunca caiu naquela ideia do “só vou responder essa mensagem rapidinho”. O celular vibrou e  quando se deu por conta, já haviam se passado 30 minutos de Instagram, 20 de Facebook e alguns selfies no Snapchat? Acontece com os mais disciplinados. Todos temos o hábito de pegar o celular e depois de responder aquela mensagem rapidinha, aproveitar para checar como andam nossas redes sociais. Esse hábito acaba com o seu foco e o seu aprendizado.

Para evitar esse tipo de problema você deve passar por dois passos. O primeiro é tomar consciência do por que você quer mudar isso, não basta apenas querer mudar, você vai desistir logo ali na frente. Você precisa ter um proposito forte para isso. O segundo passo é ir para a execução e colocar a mão na massa.

Passo 1 – Por que mudar isso?

Quantas vezes nos queixamos de que não temos tempo o suficiente para estudar tudo que a faculdade, escola, cursinho (ou onde quer que você esteja estudando) nos demanda. Ah, se dias tivessem uma hora a mais, tudo seria muito mais simples. Mesmo sendo organizados, tendo uma grade de horários bem estruturada, às vezes ainda fica aquela sensação de que poderíamos ter feito mais. Mas esse fazer mais não se resolve com um dia de 25h. Se resolve fazendo mais com o tempo que já temos em mãos, através de planejamento e foco.

Foco no momento presente é a garantia de que estamos dando 100% de nossa capacidade para a tarefa que temos a frente. Quando se trata do nosso tempo de estudos, o cuidado deve ser dobrado! Quando estamos assimilando novos conhecimentos, o grau de concentração afeta diretamente a profundidade com a que aprendemos algo. Por isso, tomar medidas concretas para otimizar nosso tempo de estudo é essencial para uma vida acadêmica bem-sucedida, e o foco é a chave para isso.

Passo 2 – Evitando o problema

Agora que já identificamos o problema e a situação especifica em que ele ocorre, vamos criar um plano de ação: evitar a situação!

Inicialmente, olhando para esse exemplo, uma atitude inteligente seria deixar o celular longe do nosso alcance durante o estudo. Você pode deixa-lo em outra sala, ou algum móvel fora de nosso alcance (e de preferência fora do alcance de nossos olhos e ouvidos), para que a tentação fique longe! Outra opção é usar o modo avião, que desativa os dados e Wi-Fi. Se você sente que poderia perder algo importante se afastando de seu celular, uma ótima alternativa é usar o modo “não perturbe” que permite que você liste os contatos que você quer ouvir quando ligam para você.

Passo 3 – Caso ainda não tenha dado certo

Mesmo assim, aquela “coceirinha” por espiar as últimas atualizações pode vir. E ai? Bom, para resolver esse problema devemos tomar consciência do tempo que despendemos no celular. Algo que me ajudou foi contabilizar quantas vezes isso ocorria e quanto tempo eu perdia. No começo era difícil, sinceramente, mas com alguns dias eu já percebia uma diferença. Eu me habituei a estudar mais focado, e percebi que minha concentração era mais profunda, fazendo que meu tempo de estudo até rendesse mais que o normal. Mas por que fazer isso? Quando você percebe o quanto isso te afeta, você para, é como se você não colocasse a mão do fogo por que sabe que vai doer.

Para te ajudar a contabilizar, tem um aplicativo ótimo para quem lida com o problema da distração e perda de tempo no celular: o Forest, disponível para Android  e Ios. Forest é um aplicativo que te incentiva a não usar seu smartphone por alguns minutos, definidos por você. Quando você começa o timer, uma arvore começa a brotar. Se você conseguir ficar sem usar o smartphone pelo tempo estabelecido, a árvore cresce e floresce. Se não, ela seca e morre. Assim, você vai criando sua minifloresta, e os frutos dela são seus estudos! É uma forma de jogo, na qual não ter interação com o smartphone é o objetivo.

Para finalizar

O mau hábito de perder tempo de estudo com redes sociais no celular pode ser superado removendo o celular do nosso ambiente de estudo. Outra alternativa é usar o modo avião ou o “não perturbe”. Quando der aquela vontade irracional de olhar, tome nota. Contabilizar é um modo de perceber que você está progredindo. Foco é algo essencial para que possamos realizar as atividade de maneira eficaz. Não deixe essa atitude acabar com o seu!

Espero que essas dicas ajudem a você ser mais realista com os seus problemas de concentração no estudo! Reconhecer o problema, traçar um plano e superá-lo: a fórmula para o sucesso e para dar o melhor de si.

 

Fabricio Nicoletti

Gostou? compartilhe com seu amigos!

O que achou das dicas? Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *